Google Chrome – A primeira impressão

A primeira impressão é: fantástico!

Pra quem não sabe, o Chrome (www.google.com/chrome) é o novo navegador web da empresa Google – como o Firefox da Mozilla, ou o Internet Explorer da Microsoft.

A interface é de cair o queixo, na tela está apenas e tão somente o que você de fato utiliza. Com o Chrome você descobre que aquela fila de menus “arquivo”, “editar”, “inserir”, etc.. é realmente desnecessária… A organização é simples e bela.

Os menus se dão através de dois ícones do lado superior direito, logo após a barra de endereço, totalmente cognitivos, ou seja, fáceis de “bater o olho e saber o que é”.

As páginas nos seus Favoritos aparecem quando você abre uma nova aba, afinal não precisa ficar na tela algo que se usa 2% do tempo (a grande maioria nunca usa). E ao lado da barra de endereços tem a estrelinha, igual ao Firefox, onde você clica para armazenar a página atual nos seus Favoritos.

A barra da parte superior da janela não existe (isso é lindo!). Ao invés dela, você tem a visualização das Abas que estão abertas no momento.

E aquele atalho para a busca no Google? Aquele pequeno campo de pesquisa que outros navegadores tem do lado superior direito? Não é mais necessário… Você digita a palavra na barra de endereço, <enter>, e pronto. É praticamente um sonho realizado… =)

Após terminar o artigo, voltei pra escrever esse parágrafo – Reparei também que, ao abrir certas páginas, aparecia algo na parte inferior, como se fosse uma propaganda… Assustei-me por segundo, não é do feitio do Google jogar uma propaganda assim na cara… Eles costumam ser discretos e “light” com isso.. O que ocorreu na verdade, é que a página estava tentando abrir um Pop-Up (propaganda), e o Chrome mostrou apenas o título na parte inferior, para caso eu quisesse abrir… Comportado, não? =)

Até aqui foi o que eu observei, em 2 minutos de utilização… :) Agora vou traduzir e resumir o review feito pela PC World. Não vou postar minha opinião nesse resumo, mas eu discordo de boa parte dos itens contra, pois existem boas justificativas.

 

7 ITENS A FAVOR E 7 ITENS CONTRA (pela PC World)
Original: http://www.pcworld.com/article/150585/googles_chrome_7_reasons_for_it_and_7_reasons_against_it.html

7 razões a favor…

  1. Ele não vai quebrar – O navegador é feito no que se chama “arquitetura multiprocessada”. O fato é que, se uma página “der pau”, o navegador não vai junto… A falha de uma página será apenas daquela página, e você poderá continuar normalmente com as outras abas funcionando normalmente. Ao contrário de outros navegadores, onde, quando uma página travava, você tinha que reiniciar o navegador e perdia todas suas páginas abertas.
  2. É muito rápido – Novamente, devido ao multiprocessamento, uma página lenta não afetará no carregamento das outras páginas.
  3. Você mal nota ele aberto – É um programa que não parece um programa. A interface do navegador é dedicada à página que você está visitando. Os recursos do navegador ficam o mínimo necessário visíveis. Nada de botões, menus e ferramentas que você nunca usa.
  4. Ele torna a busca simples – O Chrome tem uma única barra-tudo-em-um, onde você pode entrar com o endereço do site, ou uma palavra para pesquisar direto no Google.
  5. Maior controle sobre as abas – É possível mover uma aba de uma janela do Chrome para outra. Outros navegadores precisam de plug-ins para ter essa funcionalidade.
  6. Abre novas portas para sua página inicial – Com uma página inicial dinâmica, ele lembra os sites que você mais visita, e faz um TOP 9 das suas páginas, mostrando tudo na página inicial – inclusive quando você abre uma nova aba a velocidade continua fantástica!
  7. Ele te deixa anônimo – Assim como no Internet Explorer 8, é possível abrir um novo tipo de janela, a janela anônima, onde você pode navegar de cabeça fria sabendo que nada será logado ou salvo em seu computador. E, ao contrário do Internet Explorer, ele mantém a nova janela isolada das outras, o que garante maior segurança e privacidade.
7 razões contra…
  1. Está no primeiro beta – É a primeira versão para testes, logo, problemas podem surgir.
  2. Não existem add-ons – O Google pretende disponibilizar add-ons futuramente, mas, por hora, os fãs de add-ons do Firefox vão ter que esperar.
  3. Não é possível sincronizar – No Firefox é possível manter seu navegador do desktop, do notebook e do trabalho todos idênticos. Chrome ainda não tem essa capacidade.
  4. Você pode ficar na “vara curta” com os padrões – Ao abrir uma página no Chrome e no Internet Explorer, lado a lado, você pode notar diferenças na formatação. Isso ocorre porque, hoje, muitas páginas ainda são feitas para os padrões do Internet Explorer, o que pode causar desapontamentos com o Chrome.
  5. Você está dando munição extra aos anunciantes – Já leu as práticas de privacidade do Google, e o quanto dos dados é compartilhado com anunciantes? Agora o Google terá controle total em sua experiência na internet, do momento que abrir o Chrome, ao momento que fechá-lo.
  6. O botão “dropdown” foi removido da barra de endereços – Para compensar, a barra de endereços tem as características “inteligentes”. Mas se você gostava de clicar e ver suas URLs recentemente visitadas, você sentirá falta do “dropdown”.
  7. Você perde um pouco do poder do Histórico – As funções do histórico do Chrome são menos versáteis que as do Firefox. O Chrome oferece apenas uma tela simples mostrando o histórico do dia-a-dia. A habilidade de organizar por data, site, ou mais visitados ainda não está disponível.
Estão aí, os prós e os contras.
Agora voltando a minha opinião (Tom), quero responder aos contras, respectivamente:
Eu disse que não ia responder? Enganei o bobooo hahaha! 
  1. Está no primeiro beta – Quantas vezes você já viu a Google falhar?
  2. Não existem add-ons – Eu, particularmente, uso muito pouco isso.
  3. Não é possível sincronizar – Nunca usei isso.
  4. Você pode ficar na “vara curta” com os padrões – O mesmo no Firefox, e ainda é muito melhor que o Internet Explorer. Pouquíssimas páginas dão problema devido a padrões (para mim).
  5. Você está dando munição extra aos anunciantes – A todo o momento estamos pesquisando no Google e fornecendo informações. E, ao que observo, eles utilizam para as propagandas sutis no site do Google e parceiros, isso não está relacionado a propagandas que realmente incomodam, como os SPAMs que você pode receber simplesmente por estar em uma comunidade do Orkut (Esse sim é dar munição pra te enxerem o paciência… ou a caixa de entrada…).
  6. O botão “dropdown” foi removido da barra de endereços – Melhor que isso, ao abrir uma nova aba você tem seu TOP 9 páginas mais visitadas, com imagem em miniatura.
  7. Você perde um pouco do poder do Histórico – Eu, particularmente, utilizo pouquíssimo o histórico.
E é tudo questão de tempo. Esses contras não justificam deixar de aproveitar essa interface maravilhosa do Chrome (de onde já estou postando no blog.. ^^).
— Mais
Acabei de verificar que a minha agenda do Google ficou muito melhor de ser visualizada no Chrome.
No Firefox consigo visualizar poucos itens ao organizá-la por mês.
No Internet Explorer..rs Travou quando tentei entrar na página…
E você? Qual sua primeira impressão? Já instalou? Vai instalar? Ou tá pouco se lixando?
Anúncios

2 comentários sobre “Google Chrome – A primeira impressão

  1. Com certeza. Inclusive, se quiser que ele se torne seu navegador padrão, é preciso entrar nas opções e habilitar como padrão (ou default).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s